10 Dicas para o Começo de uma Vida Saudável!

Ser Saudável!!!

Vamos listar 10 dicas para o começo de uma vida saudável. Para muitos o simples ato de beber mais água é um grande problema, para outros o fazem com o pé nas costas.

O importante é criarmos o hábito, e para isso precisamos ser persistentes e é claro querer a mudança.

1. Beba Água

O começo de uma Vida Saudável está ligado ao consumo de água que é essencial para o perfeito funcionamento do nosso corpo. Quando bebemos menos do que o recomendado, entramos em estágio de desidratação (conjunto das alterações decorrente da perda de água do organismo, que pode ocorrer por via cutânea, digestiva, renal e respiratória)

A água ajuda a regular as funções dos músculos dos nervos e o funcionamento do metabolismo.

A desidratação baixa a pressão arterial fazendo com que o sangue e oxigênio não cheguem ao cérebro.

Alguns sinais de que você já está desidratado:

  • Dores de cabeça que não passam com remédio
  • A cor da urina fica amarela escura
  • Cansaço e Mau Humor
  • Boca seca
  • Problemas de pele
  • Aumento de peso
  • Fezes endurecidas
  • Pele seca
  • Irritação constante
  • Dores nas articulações
  • Fome

Beba Água

Qual a quantidade de água por dia?

O cálculo é bem simples, devemos multiplicar 35 ml de água pelo seu peso.

Ex. Uma pessoa de 60 kg deve tomar 2,1litros de água por dia (60 x35).

Cronograma para beber água, para você não ficar perdido e acabar não tomando sua quantidade diária (copo de 250 ml).

  • 2 copos ao acordar
  • 1 copo no meio da manhã
  • 2 copos antes do almoço
  • 1 copo antes do lanche
  • 2 copos antes do jantar

2. Aumente o consumo de frutas, verduras e legumes

 As frutas, verduras e legumes nos oferecem vitaminas, minerais e fibras que nos protegem contra diversas doenças e contribuem para o bom funcionamento do nosso organismo.

Mas até aí todo mundo sabe, o difícil para quem não gosta é introduzi-los no dia a dia.

O mais importante é não desistir e ir diversificando os sabores.

  • O ideal é que você tente de 10 a 15 vezes para que seu paladar se habitue.
  • Varie o modo de preparo dos alimentos para mudar o sabor e as combinações (ex. se não gostou da cenoura crua, tenta colocar pedacinhos de cenoura cozida na carne moída).
  • Inicie com pequenas quantidades.
  • Misture alimentos que não gosta com o que você gosta (ex. se não gosta de abobrinha, tente fazer uma mini pizza de abobrinha, com queijo e orégano).
  • Coma com os olhos, faça pratos bonitos.
  • Invista nas ervas e temperos, eles dão um toque todo especial.

3.  Reduza a ingestão de sal

Reduzir a ingestão de sal não é abolir seu uso, até porque ele é importante para manter a pressão arterial normal e o coração saudável. O importante é o consumo com moderação.

Os alimentos embutidos, processados e congelados apresentam uma quantidade de sal elevada que deve ser evitada. Esse é aquele sal que não vemos e não contabilizamos e por isso é um perigo silencioso.

Como podemos diminuir o consumo de sal?

  • Evite adicionar sal aos alimentos.
  • Substitua o sal por ervas e especiarias.
  • Leia o rótulo dos alimentos e verifique a quantidade de sódio.
  • Atenção aos produtos diet e light, pois podem conter uma elevada quantidade de sal.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, o ideal é não ultrapassar o limite de consumo de 2g de sódio por dia, o que equivale a 5g de sal.

4. Reduza o consumo de alimentos industrializados

 Como falamos no ítem 3, estes alimentos contém muito sal, o qual devemos evitar para não ultrapassarmos nossa cota diária.

Vamos descascar mais e desembalar menos!!!

5. Consuma sementes e oleaginosas

As sementes e oleaginosas contém fibras, proteínas e antioxidantes. Também apresentam as vitaminas do complexo B e E e minerais como o potássio, ferro, zinco, manganês, cobre e selênio.

O consumo de um punhado por dia ou 30g de castanhas, amêndoas, avelãs, pistaches e outras oleaginosas minimiza a oxidação e a inflamação das células do nosso organismo.

Alguns benefícios do seu consumo diário:

  • Previne o excesso de peso
  • Mantém a saúde cardiovascular
  • Previne o câncer de mama e próstata
  • Reduz os problemas oriundo da síndrome metabólica
  • Ajuda a controlar o nível de açúcar no sangue
  • Auxilia no bom funcionamento do cérebro

Lembrando que devemos consumir com moderação, não é porque é saudável que podemos enfiar o pé na jaca.

6. Pratique exercícios físicos regularmente

A prática de exercício físico diariamente nos fornece diversos benefícios e não precisamos ficar horas e horas numa academia, uma simples caminhada, subir escadas, já estão valendo.

É são apenas 30 min diários para todos esses benefícios.

Alguns benefícios que os exercícios nos oferecem:

  • Reduz o risco de doenças cardíacas
  • Reduz o risco de derrame
  • Reduz o risco de hipertensão arterial
  • Reduz o risco de diabetes
  • Melhora o condicionamento físico
  • Alivia o estresse
  • Fortalece os ossos

7. Evite o refrigerante, inclusive nas versões diet ou light

Os refrigerantes de uma forma geral apresentam na sua composição, sódio, corantes, conservantes e acidulantes e os diet e light ainda contem os adoçantes artificiais, como o ciclamato, sacarina e o aspartame.

Esses ingredientes não ajudam em nada nossa saúde, é uma bebida pobre, que não oferece nenhum tipo de nutriente do bem.

Porque devemos evitar o refrigerante?

Evite o refrigerante

Aqui listamos alguns problemas para você parar já de consumir!

  • Provocam a queima de vitaminas e minerais
  • Reduz a absorção de cálcio
  • Promove a retenção de líquidos
  • Reduz o magnésio na circulação
  • Aumenta as taxas de glicose e triglicerídeos
  • Contribuiu para o aparecimento de celulites

Uma dica legal que para substituir o refrigerante é misturar o suco do limão + água com gás + gelo, fica ótimo. Vamos experimentar ?

8. Faça boas escolhas no supermercado

A variedade de produtos no supermercado é enorme e por isso se torna uma tarefa que precisa ser trabalhada antes para não cairmos em armadilhas.

  • Não vá as compras com fome

Quando vamos as compras com fome, compramos por impulso, porque a primeira coisa que queremos satisfazer é a nossa fome.

  • Faça uma lista de compras

Planeje o seu cardápio, seja semanal, quinzenal ou mensal, de acordo com sua ida ao mercado. Assim você não compra alimentos desnecessários que no final acabam se estragando pela falta de uso.

  • Comece pelo hortifrúti

Como já dissemos antes, vamos descascar mais e desembalar menos. O bom também é que o carrinho já fica cheio, nos dando a sensação que chegamos no fim das compras.

  • Leia o rótulo dos produtos

Um hábito que devemos trabalhar é o de ler os rótulos dos produtos, nele de cara já sabemos se podemos levar ou não.

– Verifique a ordem dos ingredientes, ela deve ser decrescente, isto é o primeiro ingrediente está em maior quantidade. Então se você for comprar um pão que se diz integral e seu primeiro ingrediente é a farinha de trigo enriquecido com ferro, comece a achar estranho.

– É importante que no rótulo venha descrito se o produto apresenta glúten e lactose.

– Prefira produtos que apresentem fibra na sua composição.

– Verifique a quantidade de sódio, quanto menor, melhor.

– Verifique a quantidade de gordura saturada e trans, prefira os alimentos com pouca ou nenhuma destas gorduras.

– Olhe o prazo de validade

9. Tenha um sono tranquilo

Você já deve ter acordado indisposto, irritado. Esses são alguns sinais de uma noite mal dormida.

A dificuldade para dormir ou a má qualidade do sono frequentemente provocam várias alterações no nosso organismo. Como exemplo temos, alteração no apetite, humor, estresse, ansiedade, falha da memória.

Confira algumas dicas para te ajudar a dormir melhor!

  • Tenha um horário certo para se deitar
  • Desligue TV, celular
  • Mantenha o ambiente silencioso
  • Deixe o quarto escuro
  • Pratique exercício regularmente
  • Evite o consumo de bebidas estimulantes a noite, como o café, guaraná chá preto, coca cola.
  • Tome um banho morno antes de deitar
  • Evite cochilos durante a tarde

Uma noite bem dormida contribui para a regeneração do cérebro, melhorando o aprendizado e a memória.

10. Sorria

  • Quando sorrimos, o estresse é reduzido, porque diminuímos o cortisol, hormônio relacionado ao estresse. Sabemos que uma coisa puxa outra, uma pessoa estressada pode apresentar vários problemas, como depressão, ataque cardíaco, entre outros.
  • O ato de sorrir favorece a diminuição da pressão arterial, facilitando o fluxo sanguíneo, mantendo a oxigenação, reduzindo os riscos de infarto, trombose e outros problemas.
  • Liberamos os hormônios serotonina e a endorfina que estão ligados ao prazer e a felicidade.
  • Quando rimos trabalhamos alguns músculos que estão localizados na região abdominal, facilitando o processo digestivo.

Viva Saudável

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *